Mindwalk Ponto de Mutação (1990)

Mindwalk (1990) é um filme dirigido por Bernt Amadeus Capra, baseado no livro O Ponto de Mutação de seu irmão, o cientista Fritjof Capra, autor do livro O Tao da Física.

Local: Mont Saint Michel, França; 1990.

Personagens: uma cientista física Sonia Hoffman, um político estadunidense e ex-candidato presidencial, Jack Edwards e o poeta e ex-redator de discursos políticos Thomas Harriman…

_______________

 …

(Jack – Político): Continue, Sônia, não pare. Quem sabe tem o fragmento do mapa que nós, políticos burros, não conseguiríamos encontrar.

(Sonia – Cientista): Está pensando em termos de fragmentos de novo.

J: É tudo o que temos da imagem geral. Vamos, dê-me um exemplo.

S: Bem, tomemos o problema da superpopulação. Não o resolverá olhando as formas de contracepção isoladamente. Pesquisas demonstraram que o contraceptivo mais eficaz são ganhos econômicos e sociais que reduziriam as famílias grandes.

J: É verdade.

S: Sabia que, no mundo todo, todo dia 40 mil crianças morrem de desnutrição e doenças evitáveis? Quase todo o segundo. Agora… e agora… e agora. Mas estas curtas vidas não podem ser vistas isoladamente. São parte de um sistema maior, que envolve a economia, o meio ambiente, e sobretudo a grande dívida do Terceiro Mundo.

(Tom – Poeta): Como é?

S: O fardo dos empréstimos frenéticos não recaí sobre quem tem contas no estrangeiro ou empresas mas, sim, sobre os que já não têm nada! Há três anos, um presidente perguntou: “Crianças devem passar fome para pagarmos a dívida?” Tal pergunta foi respondida na prática, e a resposta foi “sim” porque, desde então, milhares de crianças do Terceiro Mundo deram a vida delas para pagar a dívida de seus países e outros milhões pagam os juros com corpos e mentes subnutridos. O Brasil, por exemplo: sabia que lá eles destroem a floresta amazônica à razão de um campo de futebol por segundo? Agora… e agora… e agora. Por quê? Tentam pagar a dívida nacional com o gado e as terras. Nem têm tempo para vender a madeira! Põe fogo na floresta! E o desmatamento é uma das causas principais do efeito estufa na atmosfera. Enquanto isso, nós gastamos na corrida armamentista! Como vê, não pode olhar em separado os problemas globais tentando entendê-los e resolvê-los. Claro que pode consertar um peça, mas ela vai quebrar de novo em um segundo porque ignorou o que se conecta a ela. Precisamos mudar tudo de uma vez, ao mesmo tempo. Os ideais, as instituições, os valores.

J: Tudo isso parece familiar. Vocês se conhecem? Isso foi armado? Certo, vou dizer o que penso. Sim, os problemas são complexos, mas você só vê o lado negativo. Temos como resolvê-los. Comunicações, banco de dados, tecnologia, já temos ferramentas para lidar com vários problemas, mesmo que eles sejam complexos.

T: É o próprio Cândido. O eterno otimista.

S: Mas não vê que todas essas novas tecnologias causam mais problemas do que os resolvem? A medicina, por exemplo, avançou espantosamente em tecnologia, mas o custo subiu igualmente. Tornou-se medicina para ricos. E a saúde pública não melhorou muito, embora pudesse melhorar se apenas mudássemos nossos hábitos alimentares. Em vez disso, especialistas pensam em corações artificiais. Se nossa agricultura nos alimentasse melhor em vez de desmatar a Amazônia para criar gado que tem carne vermelha, que é uma das causas dos enfartes, talvez não gastássemos tanto dinheiro com corações artificiais. E por aí vai. São só alguns exemplos de conexões.

J: Mas, Sônia… Tudo bem, suponhamos que tudo esteja conectado, como você diz. É preciso começar, não? A questão política é: por onde?

S: Mudando nossa maneira de ver o mundo. Você ainda procura a peça certa para consertar primeiro. Não vê que todos os problemas são fragmentos de uma só crise uma crise de percepção.

J: Ótimo! O mundo está se acabando e você diz que é uma crise de percepção. Acho meio abstrato. E por que todas essas críticas à medicina moderna? Tudo bem, sou filho de médico mas admita que a medicina mecanicista tem tido sucesso.

S: Bem, até certo ponto… mas simplesmente bloqueando os mecanismos da doença. Isso não é curar. É como na política. Mudam-se os problemas de lugar.

J: Uma pessoa vai ao médico com ataque de cálculos na bexiga, o médico extrai a bexiga e milagre! A dor vai embora. Pode dizer que o modelo de percepção do médico é pobre e que ele só se concentrou numa parte do relógio e a removeu, mas o fato é que o paciente não sente mais dor, e o relógio anda! O modelo de percepção funcionou.

S: Mas tudo que funciona é bom para um sistema?

J: Ora, Sônia, isso é um sofisma que não tem aplicação útil na política! Ela é, afinal, um sistema baseado em pessoas. É a arte de por pessoas em acordo sobre certas ações. Se tais ações derem certo elas ficarão satisfeitas se não, não ficarão. Ou seja, o que funciona é bom, ponto final.

T: Não falou que a política não funciona mais por causa disso e que ela precisava tornar-se a arte do impossível?

J: De que lado você está?

T: O dela, é óbvio. Ela é inteligente, graciosa e mais atraente.

S: Jack, quero voltar à questão dos sistemas. Disse que fui desonesta.

J: Não, não, não.

S: Falemos da bexiga de novo. Ela foi extraída, e a dor se foi, mas e a tensão que causou o problema? Se ela ainda existir o homem ficará doente de novo. Se ele tivesse mudado sua alimentação antes e feito exercícios, nunca teria ficado com pedras na bexiga. Tal educação seria mais barata que a cirurgia. E menos dolorosa. Mas os sistemas não encorajam a prevenção, só a intervenção.

J: Certo, você não é sofista, mas culpar Descartes por isso não é um pouquinho exagerado, talvez até excêntrico?

S: Não se eu estiver certa. Não quero condenar o pensamento de Descartes mas só reconhecer suas limitações. Ver o mundo como máquina pode ter sido útil por 300 anos mas esta percepção, hoje, além de errada, é na verdade nociva. Precisamos de uma nova visão do mundo.

J: Como é a citação? “É tolo uma sociedade apegar-se a velhas idéias em novos tempos como é tolo um homem tentar vestir suas roupas de criança.” É algo assim. Thomas Jefferson. Talvez você não seja louca.

Filme completo em: http://www.youtube.com/watch?gl=BR&v=7tVsIZSpOdI

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s